Arquivo da tag: Consultor

O que faz um consultor de Manufatura?

Olá companheiros pelo mundo!

Neste post vou tentar da uma primeira explanada sobre o trabalho de consultoria, como que acontecem as coisas e alguns pontos que eu sempre observo ao iniciar um novo trabalho.

Afinal, o que um consultor faz?

No meu caso, sou um consultor de Manufatura especializado em implementações dos módulos de manufatura Discreta e de Processos do sistema Oracle EBS (ufa!!!), então basicamente o que eu faço é atender a clientes, geralmente grandes indústrias que estão em processo de implementação do ERP da Oracle ou que já implementaram e precisam de melhorias.

Então, neste cenário, eu tenho o trabalho de analisar os processos do cliente, desenhar (muitas vezes no papel mesmo) processos novos ou melhorias dos processos já existentes. Após esta fase vem a parte mais complicada que é “casar” os processos antes desenhados com as funcionalidades do sistema.

Em artigos futuros irei aprofundar mais neste assunto, mas basicamente o que um consultor (no meu caso) faz é isso.

O que devemos saber antes de implementar?

Antes de começar a meter a mão na massa, passo por uma fase de imersão sobre o cliente. Nesta hora o amigo Google é a melhor ferramenta possível.

Por exemplo: se irei começar um trabalho daqui algumas semanas em uma indústria de óleo e gás, a primeira coisa que faço é acessar seu site, conhecer sua história, sua cultura, seus clientes e campo de atuação. Depois passo para uma pesquisa mais aprofundada para entender como se o processo produtivo. Como são suas etapas, dependências. Este passo é muito importante porque além de adiantar muito o trabalho no início, já pode trazer diversas perguntas e especulações sobre como e o quê deverá ser realizado durante um projeto.

Mas uma pergunta é uma das principais e a primeira a ser respondida:

Manufatura Discreta ou Processos?

Academicamente não existe, de fato, tipos de manufatura. Do ponto de vista da Engenharia, processos produtivos são compostos das entradas, recursos utilizados e as suas saídas, ou seja, seus produtos. Mas do ponto de vista técnico e computacional há uma grande diferença na maneira de implementar e desenhar processos produtivos. E estes métodos são caracterizados Manufatura Discreta e Manufatura de Processos.

Resumidamente Manufatura Discreta são os processos produtivos de montagem, onde o produto acabado resultante sempre é de acordo com o esperado. Inclusive há a possibilidade da desmontagem, retornando seus componentes para o estoque para futuras utilizações. Indústrias automobilísticas, linha branca, eletrodomésticos são os melhores exemplos deste tipo de manufatura.

Já a Manufatura de Processos diz respeito à indústrias de transformação, onde o processo basicamente se dá por transformações físico-químicas, misturas e nem sempre o processo produtivo ocorre da maneira como planejado, ou seja, podem ser utilizados mais componentes para fazer o mesmo produto, de diversas formas. Ou o produto resultante são é examente o esperado, ou inclusive ter mais de um produto resultante de um mesmo processo. Exemplos bons deste tipo são as indústrias alimentícias, farmacêuticas, petroquímicas e tintas.

Futuramente pretendo abordar e aprofundar mais nestes temas para abrirmos discussões sobre cada um deles.

Sempre buscarei trazer pontos técnicos e conceituais sobre cada tema, para aliar a prática com o conhecimento.

Até a próxima!